Resenha de Séries 02: A ficção histórica de Outlander!

Postado por - sábado, fevereiro 21, 2015

      
          Oi, gente! Aqui é a Celly. No penúltimo post tivemos o Rafa, agora é a vez da resenhista Nati estrear aqui no MeL! Ela virá aqui trazer novidades não apenas do mundo das séries para vocês, mas também livros raríssimos e do mais interessantes que eu tenho certeza que irão amar! Vocês a verão no #MeLivrando de Séries e também no #MeLivrando. Seja bem-vinda, Nati!




Título da Série: Outlander
Ano de Produção: 2014
Estreia: 9 de agosto de 2014
Diretor: Ronald D. Moore
Temporada: 1ª
Episódio: 01 - 08
Duração: 42 min
Classificação: Não informada.
Não há avaliação "em estrelas" porque está é uma resenha apenas dos oito primeiros episódios, não da temporada.
Mais informações aqui.


Claire Randall (Caitriona Balfe) é uma enfermeira em combate em 1945. Ela é misteriosamente transportada através do tempo e mandada para 1743, e sua vida passa a correr riscos que ela desconhece. Forçada a se casar com Jamie Fraser (Sam Heughan), um cortês e nobre guerreiro escocês. Um relacionamento apaixonado se acende, e deixa o coração de Claire dividido entre dois homens completamente diferentes, em duas vidas que não podem ser conciliadas.



          Ainda não tive a oportunidade de folhear as páginas da fantástica série de livros por Diana Galbadon, mas se a adaptação produzida por Ronald D. Moore servir como indicação, com certeza vou me tornar uma fã!
          A série de tv é exibida pelo canal americano Starz desde 9 de agosto de 2014, mas pouco se houve falar desta produção aqui no Brasil, apesar do imenso sucesso que os livros já fazem mundo afora.
          Outlander nos transporta para a Inglaterra pós-II Guerra Mundial e nos coloca na pele da bela enfermeira Claire Randall (Caitriona Balfe). Acompanhamos a protagonista e seu marido Frank (Tobias Menzies) em uma "segunda lua de mel" pela Escócia, depois de passar os últimos cinco anos separados Claire e Frank agora precisam redescobrir um ao outro.
          Quando visita Inverness, o casal presencia um estranho ritual realizado apenas por mulheres em um antigo círculo de pedras místicas. No dia seguinte, Claire, uma entusiasta por botânica, volta sozinha ao local para examinar algumas flores, mas acaba sendo transportada para a Escócia de 1743. É neste passado repleto de conflitos entre escoceses e ingleses que nossa estória se desenrola num dos melhores romances históricos que já vi. Quando o "herói" Jamie Fraser (Sam Heughan) salva nossa protagonista de ser estuprada pelo notório capitão Black Jack Randall (Tobias Menzies), pensamos que esta vai ser outra produção típica da donzela em perigo, mas nada poderia estar mais longe disso.


          
         Em poucos minutos esta noção clichê desaparece por completo e Claire prova que é uma personagem forte, uma mulher inteligente e engenhosa, a qual vale a pena acompanhar. A cada episódio torcemos mais pelo seu sucesso em voltar para casa ao mesmo tempo em que nos afeiçoamos aos habitantes de seu novo universo, e nos vemos no mesmo dilema da protagonista. Qual vida Claire deve escolher? A qual destes dois mundos ela realmente pertence?
Outlander2          Com personagens cativantes, cenários de tirar o fôlego e um retrato bastante fiel da Escócia do século XVIII, Outlander é definitivamente uma série de tv que prenderá sua atenção. Cada episódio desperta novas emoções e nos apresenta novos aspectos sobre a vida e os costumes da época. Temos romance, drama e até comédia em proporções bem feitas que vão deixá-lo sempre esperando pelo próximo episódio. Vale a pena conferir!
         
          Para os mais poliglotas que costumam acompanhar seus seriados online em inglês e sem legenda, vocês podem reconsiderar este hábito aqui. O forte sotaque escocês torna muito difícil entender a maioria dos diálogos.
          Para você que teve medo de ler por conta de spoilers ou por preguiça mesmo (ha!), aqui a resenha em imagem:







           E esse foi o primeiro post da Nati. Que venham muitos outros! Seja bem-vinda à família MeL de novo, Nati!









Você também pode gostar de:

0 comentários