Folheando 04: Emperor of Thorns

Postado por - quarta-feira, março 18, 2015


           ATENÇÃO! Esta resenha é do terceiro livro de uma trilogia. Confira o primeiro aqui, assim como uma entrevista com o autor, e o segundo aqui.


Título da Série: A Trilogia dos Espinhos
Título do Livro: Emperor of Thorns (vol. 3)
Autor: Mark Lawrence
Editora/Tradução: DarkSide Books/Dalton Caldas
Páginas: 528
Ano: 2014
Onde comprar: Livraria Cultura || Saraiva || Submarino || Livraria da Travessa.
Mais informações aqui.
Confira também resenha de: Prince of Thorns (vol. 1) || King of Thorns (vol. 2)

Ainda criança, o príncipe Honório Jorg Ancrath testemunhou o brutal assassinato da Rainha mãe e de seu irmão caçula, William. Jorg não conseguiu defender sua família nem fugir do horror. Jogado à própria sorte num arbusto de roseira-brava, ele permaneceu imobilizado pelos espinhos que rasgavam profundamente sua pele, e sua alma. O príncipe dos espinhos se vê, então, obrigado a amadurecer para saciar o seu desejo de vingança e poder. Vagando pelas estradas do Império Destruído, Jorg Ancrath lidera uma irmandade de assassinos, e sua única intenção é vencer o jogo. O jogo que os espinhos lhe ensinaram.



            Essa resenha será um pouco menor do que as outras devido ao fato de que grande parte do livro se passa durante uma viajem e que nela, quase nada de muito importante acontece. Porém, fiz a tão pedida sessão de spoilers.
            Emperor of Thorns é o terceiro livro da Trilogia dos Espinhos, escrito por Mark Lawrence e publicado aqui no Brasil pela DarkSide Books. A narrativa alterna entre primeira, onde acompanhamos Jorg mais uma vez; e terceira pessoa, essa em que conhecemos um pouco mais da história da necromante Chella. A história mantém-se alternando de tempo, onde parte dela se passa no presente e a outra continua contando um pouco mais sobre as andanças de Jorg por outros reinos.


            Grande parte da história se passa quando Jorg e sua comitiva estão se dirigindo para a Centena, evento que ocorre a cada quatro anos em que governantes de diversos reinos votam para eleger um novo Imperador, porém isso não aconteceu em suas últimas edições. Em contrapartida, o Rei Morto está preparando seu ataque ao Império, jurando que irá destruí-lo completamente.
            O Rei Morto está muito presente durante todo o livro. Sua identidade é revelada apenas no final e é extremamente surpreendente, apesar disso, se você prestar bastante atenção em alguns trechos, dá para ter uma ideia de quem ele é.
            Nesse volume podemos ver algumas mudanças em relação aos anteriores. Um grande exemplo disso é o próprio Jorg, que se tornará pai em breve e que, apesar de manter seu comportamento insano, podemos notar que ele está mais sensato e cauteloso.


Minhas Impressões
            O final é extremamente surpreendente e bombástico, esqueça tudo o que você acha que irá acontecer porque COM CERTEZA isso não se concretizará.
            Apesar de não superar seu antecessor, Emperor of Thorns é um excelente livro e com um dos melhores finais que já li. Fiquei dias pensando sobre o que aconteceu e cheguei a perguntar ao autor sobre alguns assuntos. Cheios de reviravoltas, intrigas e principalmente revelações. Mark Lawrence consegue unir todas as pontas soltas e terminar essa excelente trilogia de forma magnífica.
            Não recomendo essa trilogia para pessoas sensíveis, pois ela possui algumas partes bastantes perturbadoras. Confesso que fiquei um pouco incomodado durante uma cena de tortura, porém, nada que atrapalhasse muito.


Sessão spoilers!
- Como já disse, a identidade do Rei Morto é extremamente surpreendente. Minha cabeça quase explodiu quando ele disse era William, o irmão de Jorg que morreu.


- Se minha cabeça já quase explodiu durante a revelação de quem era o Rei Morto, com certeza ela explodiu durante o final, quando Jorg descobre que pode salvar William. Não vou falar como, mas deixo um trecho do livro para instigá-los: "Todos os sonhos são reais".



Você também pode gostar de:

0 comentários