NoJutsu 02: Animes Obrigatórios - Fullmetal Alchemist Brotherhood

Postado por - sábado, março 21, 2015



            Fullmetal não é um anime novo – veja bem, é de 2009 – mas resolvi fazer uma retrospectiva para você, leitor e amante de culturas, começar a se aventurar no mundo dos animes e mangás. Por isso digo que é um anime obrigatório para assistir.




Título do Anime: Fullmetal Alchemist Brotherhood (JAPÃO - Hagane no Renkinjutsushi: Fullmetal Alchemist)
Fonte Original: Mangá – Fullmetal Alchemist (completo, de 2001 a 2010) – mangaká: Hiromu Arakawa
Status Anime: Completo – de 2009 a 2010
Estúdio: Bones – Direção de Irie Yasuhiro
Número de episódios: 64
Duração: 23min
Gêneros: Shounen, Ação, Aventura, Comédia, Drama, Sci-fi, Mistério, Psicológico, Sobrenatural.


Para entender mais sobre as classificações de gênero, clique aqui.



Alquimia é a ciência do conhecimento, da decomposição e recomposição da matéria. Entretanto, de forma alguma significa onipotência. Não é possível produzir algo partindo do nada. A natureza da alquimia é tal que, se alguém quiser obter algo, precisará pagar um preço equivalente. Esse é o fundamento da alquimia, chamado de ‘troca equivalente’. Alquimia é limitada por um tabu, a ‘transmutação humana’. Esse tabu não pode ser quebrado por ninguém.



Fullmetal Alchemist Brotherhood conta a trajetória de dois irmãos que vivem num país fortemente militarizado, e após a morte da mãe, tentam quebrar o tabu usando a transmutação humana para trazê-la de volta. A alquimia dá errado, e em consequência, Edward Elric perde a perna e o braço, e Alphonse, seu irmão mais novo, perde o corpo, mas Edward prende sua alma em uma armadura – e juntos, partem em busca do conhecimento de como trazer os membros e o corpo perdidos.

Hmmm... Má ideia, Ed.

Esse foi um dos primeiros animes que resolvi assistir sem ter lido o mangá. E realmente, não precisa – foi bem fiel ao original, diferente da primeira versão do anime. Provavelmente aqueles que não gostaram muito de Fullmetal, é porque assistiram ao primeiro anime de 2003, e não ao Brotherhood. A começar pelo enredo, que é bem desenvolvido a cada episódio, e não é cansativo. Já no primeiro episódio começa com ação e lutas na Cidade Central, a capital do País de Amestris, um estado unitário com um governo do tipo republicano parlamentarista, onde se passa o anime. O chefe de estado também é o chefe das forças armadas, com o título de Führer (大総統, Daisōtō, "grande führer", "grande condutor", "grande guia", "grande líder" ou "grande chefe"). Um país forte, com um poderoso exército onde grande parte sabe usar alquimia – já começou bem.

O Führer dando ordens.

            Os irmãos Elric possuem personalidades bem distintas, Edward, o mais velho, é imaturo, sarcástico, impaciente e obstinado, enquanto Alphonse, o mais novo preso em uma armadura, é calmo e paciente, embora tenha a mesma obstinação e vontade de Edward. Claro que, nesses animes shounen, a maioria dos personagens, senão todos, luta de alguma forma. Ed luta tanto no estilo corpo-a-corpo quanto com o uso de alquimia, transmutando para si armas brancas e modificação do meio. Alphonse luta mais no corpo-a-corpo, e não faz uso da alquimia nas cenas. Grande parte dos outros personagens também luta de alguma forma, ou fazem o uso da alquimia de formas diferentes a seu próprio estilo. Lembrando que há pouco romance ou “melação” nesse gênero de anime, pois é shounen – batalhas, heroísmo, comédia, mistério e uma dose de drama.
            Os traços do anime são bem desenhados, e as cenas de luta bem encenadas. Claro que, em animes, tem sempre aquele clichê de parar a luta no meio para conversar e discutir, mas tudo o que é discutido tem efeito nos episódios posteriores, te empurrando no vício para continuar a assistir episódio após episódio.
            A trilha sonora acompanha cada cena de batalha, de drama, de vitória, de suspense, dando um toque a mais e intensificando as emoções sem forçar. Os temas de abertura e encerramento mudam a cada temporada, e nesses 64 episódios foram 5 temas de abertura e encerramento cada, formando 5 temporadas:

Aberturas
Encerramentos
Música Tema
Episódios
Música Tema
Episódios
1
"Again" (por YUI)
1 - 14
1
"Uso" (por SID)
1 - 14
2
"Hologram" (por NICO Touches the Walls)
15 - 26
2
"Let it Out" (por Miho Fukuhara)
15 - 26
3
"Golden Time Lover" (por Sukima Switch)
27 - 38
3
"Tsunaida Te" (por Lil'B)
27 - 38
4
"Period" (por Chemistry)
39 - 50
4
"Shunkan Sentimental" (por SCANDAL)
39 - 50
5
"Rain" (por SID)
51 - 64
5
"RAY OF LIGHT" (por Shoko Nakagawa)
51 - 63
Fonte: Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Fullmetal_Alchemist#Aberturas_e_Encerramentos_2


            O desfecho do anime é surpreendente, e faz querer ter continuação, de tão completo e satisfatório que é. Com certeza, esse é um dos animes que nos faz querer assistir de novo. Pessoalmente, esse é um dos animes que está na minha lista de melhores animes shounen. Tem dublado, mas eu aprendi a apreciar o áudio original dos dubladores japoneses, ou Seiyu como são chamados, e não assisto anime que não seja legendado. Espero que como eu, você aprecie tanto quanto o anime que se tornou um clássico e obrigatório entre os apreciadores de anime.
            Para você que não aguentou ler, segue a conclusão dessa resenha em imagem:




Você também pode gostar de:

0 comentários