Folheando 06: As Mentiras de Locke Lamora

Postado por - quarta-feira, abril 01, 2015



Título da Série: Nobres Vigaristas
Título do Livro: As Mentiras de Locke Lamora (vol. 1)
Autor: Scott Lynch
Editora/Tradução: Arqueiro/Fernanda Abreu
Páginas: 464
Ano: 2014
Mais informações aqui.


As Mentiras de Locke Lamora - O Espinho é uma figura lendária: um espadachim imbatível, um especialista em roubos vultosos, um fantasma que atravessa paredes. Metade da excêntrica cidade de Camorr acredita que ele seja um defensor dos pobres, enquanto o restante o considera apenas uma invencionice ridícula. Franzino, azarado no amor e sem nenhuma habilidade com a espada, Locke Lamora é o homem por trás do fabuloso Espinho, cujas façanhas alcançaram uma fama indesejada. Ele de fato rouba dos ricos (de quem mais valeria a pena roubar?), mas os pobres não veem nem a cor do dinheiro conquistado com os golpes, que vai todo para os bolsos de Locke e de seus comparsas: os Nobres Vigaristas. O único lar do astuto grupo é o submundo da antiquíssima Camorr, que começa a ser assolado por um misterioso assassino com poder de superar até mesmo o Espinho. Matando líderes de gangues, ele instaura uma guerra clandestina e ameaça mergulhar a cidade em um banho de sangue. Preso em uma armadilha sinistra, Locke e seus amigos terão sua lealdade e inteligência testadas ao máximo e precisarão lutar para sobreviver.





As Mentiras de Locke Lamora é o primeiro volume da saga Nobres Vigaristas, escrito por Scott Lynch e publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro. A narrativa é em terceira pessoa, onde acompanhamos a trupe de ladrões mais incrível que já conheci!
No início somos apresentados ao órfão Locke Lamora ainda muito jovem. Ele já demonstrava certa facilidade para golpes e também para problemas (é um atrás do outro rs). Depois de fazer algo muito, mas muito grave, o Aliciador (um homem que resgata jovens órfãos das ruas e lhes dá abrigo e comida em troca de trabalho, ou melhor, roubo) decide se livrar de Locke, oferecendo o garoto a Padre Correntes.
 Inicialmente, Locke acha que ele é apenas um Sacerdote comum, porém após alguns dias convivendo com ele, descobre que o tal Padre é o líder dos Nobres Vigaristas. Locke, junto com Calo e Galdo (irmãos gêmeos), é treinado e instruído da melhor forma possível para poder se comportar em qualquer situação, para que os golpes sejam perfeitos.


 Um ponto a ser destacado é o próprio cenário em que o livro se passa. Camorr é incrível, me fez lembrar muito Veneza, com rios cortando grande parte da cidade. Particularmente, eu gostei bastante, o autor descreve muito bem a diferença entre os bairros, o que não é muito comum.
Logo no início, Locke (já adulto) e seus companheiros planejam um golpe contra Dom Salvara, um nobre que possui uma fortuna considerável. Essa ação já é muito grave e passível de morte, pois segundo a Paz Secreta, as gangues não podem roubar ou ferir nobres. Porém, Locke é um ótimo enganador e já roubou mais de um nobre no passado. O autor descreve muito bem todas as etapas do golpe, algumas delas, fora de ordem, o que ajuda a criar um clima de suspense muito legal!
Um dia, um homem que se intitula Rei Cinza aparece na cidade junto com um Mago-Servidor, assassinando alguns líderes de gangues. Esse Mago-Servidor possui muitos poderes, sem falar de seu falcão, que possui veneno nas garras. Ele é um personagem incrível, você realmente vai odiar ele e sua ave com todas as suas forças!


Após alguns atos, Rei Cinza dá um grande golpe e a história tem uma reviravolta sensacional (o famoso Capítulo 10 haha)! Não posso falar mais, pois um spoiler acabaria com a graça e com a surpresa, você realmente não espera que nada daquilo iria acontecer!
Sempre há um interlúdio entre os capítulos, muitos deles contando mais sobre o passado dos personagens. Outros, não fazem muito sentido naquele momento, porém, a mensagem passada é sempre usada no futuro (vide o interlúdio sobre handebol haha).

Minhas Impressões
Comecei a leitura com expectativas muito altas, já que todos falam muito bem dessa obra. No início, confesso que quase desisti do livro, até a página 120/150 não acontece quase nada, deixando as coisas bem monótonas. Com o tempo, comecei a me envolver mais na história e gostar dos personagens, que por sinal são muito bem construídos. Depois disso, não parei mais, a leitura é muito agradável e divertida com um toque de humor muito legal. Locke é um personagem incrível e muito bem construído, não espere um herói ou algo do tipo. Ele se tornou um dos meus favoritos (toda semana tenho um personagem favorito novo né?! rs). Sem dúvida, um dos melhores livros que já li, entra no meu Top 10 fácil!









Você também pode gostar de:

0 comentários