Resenha || Star Wars - Episódio IV: Uma Nova Esperança

Postado por - sexta-feira, agosto 28, 2015


  Título da Série: Star Wars: A Trilogia - Special Edition
  Título do Livro: Uma Nova Esperança (1º livro)
  Autor: George Lucas
  Editora/Tradução: DarkSide Books/Antonio Timbau
  Páginas: 528 (a trilogia); 281 (o 1º livro)
  Ano de Publicação: 2014
 Onde Comprar: Amazon || Submarino || Saraiva || Livraria Cultura || Compre aqui e ajude o MeL
  Livro cedido em parceria com a editora.
Sinopse “A saga que atravessou o espaço e inúmeras gerações de fãs retorna ao público brasileiro em grande estilo. As histórias clássicas de Luke Skywalker, Han Solo, Princesa Leia, Mestre Yoda e Darth Vader ganham as páginas luxuosas de Star Wars, A Trilogia. A obra reúne os romances inspirados nos três primeiros filmes do universo fantástico criado por George Lucas: Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi. Os três títulos chegaram a ser lançados no Brasil, sendo o último deles em 1983. Mas esta é a primeira vez que a trilogia completa é editada em nosso país num único volume, em capa dura.”
           Antes de você começar a ler a resenha, precisa saber que ela foi escrita por mim, que nunca havia assistido um único filme de Star Wars e que, pela primeira vez na minha vida, li algo da saga. Ao terminar a leitura de Uma Nova Esperança, concluí que não dar atenção à obra foi um grande erro meu. Agora, oficialmente, converto-me como fã da criação de George Lucas. Poderei enfim aguardar na fila para o sétimo filme ao lado do meu namorado, tão ansiosa quanto ele estará.

 




           Como vocês podem perceber, eu optei por dividir o livro da DarkSide Books em três resenhas, tendo em vista que é uma trilogia reunida em volume único. Nessa primeira irei falar do Episódio IV: Uma Nova Esperança, lançado anteriormente sob o título Star Wars: From the Adventures of Luke Skywalker, lá em 1976, escrito pelo próprio George Lucas e com participação de Alan Dean Foster. Cinco meses depois chegaria aos cinemas a adaptação cinematográfica do livro. Ganhou exatamente 7 Oscars dos 11 aos quais foi indicado, incluindo um prêmio especial pela Melhor Edição de Som, além de ter levado 1 Globo de Ouro dos 4 aos quais concorria. Eu assisti o primeiro filme e o achei digno de levar para a casa todos esses prêmios. Vamos à resenha, então?
           Uma Nova Esperança, embora seja o episódio IV, é um volume satisfatório para nos apresentar a saga. Conhecemos C-3PO e R2-D2, dois droides que se não conseguissem escapar da nave Tantive IV, teriam perdido tudo para a Aliança Rebelde; conhecemos também a obstinada Senadora Leia Organa, cuja coragem oscila perante Darth Vader, temível e negro em sua presença. Depois que a Tantive IV é apreendida pelo Império, apenas os droides mencionados conseguem escapar. Capturada e submetida às mais cruéis torturas pelo Lorde Negro dos Sith e pelo oficial do Império, Tarkin, a princesa Leia persiste em não revelar a localização da base rebelde. Isso muda quando eles ameaçam destruir Alderaan, seu planeta natal – então a princesa e senadora revela que a principal força da Aliança Rebelde está concentrada no satélite Yavin 4. Não que isso tenha adiantado muita coisa, pois ainda assim Alderaan é destruída: Tarkin o faz para demonstrar o poder e força bélica do Império, um exemplo para todos aqueles que ousarem se aliar à causa rebelde.


Os mais engraçados diálogos acontecem entre esses dois: "Não me chame de filósofo barato, sua lata de graxa metida à besta e acima do peso!" (demonstração de amor entre C-3PO e R2-D2.
           Enquanto Leia sofre nas mãos do Império, C-3PO e R2-D2 acabam junto de Ben Kenobi, Luke Skywalker, Han Solo e Chewbacca. Depois de os droides serem capturados por jawas no deserto do planeta onde caíram, Tatooine, foram vendidos ao Owen, tio de Luke Skywalker. O robô nanico carregava consigo uma mensagem que foi ativada por Luke sem querer, e desde então ele ficou louco atrás de um tal Obi-Wan Kenobi. Eles encontram-no: trata-se de Ben Kenobi, um velho visto como louco em Tatooine. Com ele, Luke acaba descobrindo um pouco mais sobre seu passado e finalmente começa a compreender o que é a Força. Está tudo indo bem até que Ben revela que precisará de Luke para encarar a aventura de levar R2 até Alderaan, como a princesa Leia pediu na mensagem holográfica transportada pelo droide. O garoto, antes tão ansioso por sair de Tatooine e lutar ao lado da Aliança Rebelde, hesita e nega. O que o faz mudar de ideia e seguir adiante com Ben é o fato de que, de uma hora pra outra, nada mais o prende àquele planeta. Os Stormtroopers do Império, que foram até Tatooine atrás dos droides fugitivos da Tantive IV, destruíram no caminho tudo aquilo que Luke amava e conhecia. É o gás que lhe faltava para prosseguir com Ben, e após se recuperar do choque de perder a única família que conheciam, ele vai com Kenobi para o espaçoporto de Mos Eisley em busca de alguma nave para levá-los a Alderaan. Aí que entra a Millennium Falcon do corelliano Han Solo, que tem como companheiro o wookiee Chewbacca.


Toda história tem que ter um badass. Conheçam Han Solo.
           Conseguindo despistar os Stormtroopers, eles se aproximam de Alderaan pouco depois de ela ter sido destruída. Acabam atraídos pelo raio trator da Estrela da Morte, a estação bélica do Império, e enquanto tentam escapar dali, Luke e Han descobrem que Leia Organa está aprisionada em uma das celas de detenção. Luke, que começou a nutrir uma paixão avassaladora pela princesa desde que a viu na mensagem de R2, só quer saber de salvá-la. Nada como um pouco de chantagem e pressão psicológica para convencer Han a ajudá-lo. Assim eles resgatam a princesa, depois de quase morrerem diversas vezes, saindo dali com o mesmo número de tripulantes – embora não sejam exatamente as mesmas pessoas. Um se perdeu em sacrifício ao duelar com Darth Vader e você provavelmente já sabe quem é.
           A Millennium Falcon ruma para Yavin 4, onde todos são alertados sobre a vinda da Estrela da Morte. Um plano ofensivo começa a ser delineado, definido e em seguida, executado. Adorei ver no papel a preocupação que George Lucas teve em nos mostrar cada momento do ataque contra o gigantesco satélite artificial, deixando claro que toda ação tinha uma consequência, fosse ela positiva ou não. Quando Luke estava prestes a ser morto, Han Solo, enfim não tão egoísta quanto pareceu num primeiro momento, o salva. Eles voltam para Yavin com o sentimento de missão cumprida, embora as perdas sejam muitas e irreparáveis. Menção honrosa pra Biggs, Wedge e Dodonna.


Missão cumprida na Batalha de Yavin. A Estrela da Morte? Boom.




           Minha opinião sobre Episódio IV - Uma Nova Esperança é: Embora meu namorado tenha dito que eu talvez não gostasse ou entendesse Star Wars se começasse lendo ao invés de assistir os filmes, eu fiquei presa à história logo no primeiro capítulo. A narrativa do George Lucas é detalhista na medida certa, e o enredo da saga, interessante o suficiente para me manter focada na leitura. Amei conhecer mais de perto personagens tão icônicos da cultura pop e finalmente entendi porque tantas pessoas amam Han Solo. O livro da DarkSide Books contou com 13 capítulos e os erros de revisão que encontrei foram pouquíssimos. Já terminei o Episódio V, estou no VI, e em breve pretendo fazer uma sessão com todos os filmes. Não consigo acreditar como pude demorar tanto para me apaixonar pela saga.



        

Você também pode gostar de:

0 comentários