Folheando || Mares de Sangue

Postado por - sábado, setembro 19, 2015



Foto -Scott Lynch
Mares de SangueMares de Sangue, segundo livro de Nobres Vigaristas, escrito por Scott Lynch (foto ao lado), foi publicado no Brasil em 2014 pela Arqueiro e conta com 512 páginas e tradução de Alves Calado. Compare os preços e encontre-o: Site oficial || Skoob || Goodreads.




           Mares de Sangue é o segundo volume da saga Nobres Vigaristas, escrito por Scott Lynch e publicada aqui no Brasil pela Editora Arqueiro. Confira aqui a resenha do primeiro livro, As Mentiras de Locke Lamora.
          A narrativa segue em terceira pessoa e acompanhamos Locke e Jean em mais uma de suas aventuras.  Grande parte da história se passa cerca de dois anos após o fim do primeiro livro, onde os dois partiram de Camorr em um navio. Agora iremos acompanhar os ladrões em mais um de seus planos, afinal, quem precisa relaxar após ser quase morto não é mesmo? Os dois amigos estão em Tal Verrar, afim de roubar a maior casa de jogos da cidade, a Agulha do Pecado.
         Uma coisa que vale ser ressaltada logo de primeira é que Scott Lynch sabe como construir cidades incríveis, talvez isso se deva ao fato dele ter sido escritor de RPG no passado, afinal quem já mestrou alguma campanha sabe como as cidades são importantes para o envolvimento dos jogadores. Tal Verrar é um conjunto de ilhas que estão próximas umas das outras, onde as castas sociais são divididas entre elas.
           Após seus planos estarem indo bem, um novo inimigo surge e eles são forçados a interrompê-los e partir em uma aventura marítima. Como grande parte da trama se encontra no mar, é nele que presenciamos as partes mais marcantes do livro.
           A partir disso, novos personagens são apresentados, como a capitã Zamira Drakasha e sua tentente Ezri Delmastro. A primeira é uma mulher de personalidade forte e que faz de tudo para manter sua tripulação e seu filhos (sim, ela possui filhos pequenos em um navio pirata) bem. A outra é uma mulher com habilidades de combate incríveis e com um passado misterioso.
           Uma coisa interessante foi o fato do autor ter dado um pouco mais de foco à Jean, que agora sai da sombra de Locke e é muito mais desenvolvido. A própria amizade entre os dois é mais trabalhada, nesse livro é comum ver brigas e opiniões diferentes entre os dois; um fato muito legal, já que deixa tudo mais verossímil.



           Minha opinião sobre Mares de Sangue é: O livro mantém o nível de seu antecessor, algo difícil em continuações diretas. Scott sabe como criar personagens e atmosferas cativantes. Locke e Jean estão ainda mais desenvolvidos e novos personagens muito carismáticos surgem. Lynch continua a criar cidades como poucos e o mundo do livro foi ainda mais explorado, e olha que ele ainda nem nos mostrou outras cidades importantes como Kartane ou Talisham. As descrições são excelentes e você sente que realmente conhece aquela cidade.
          O que me desapontou foi o livro (assim como o primeiro) possuir um início bem parado, só melhorando após a página 100. Outro fato que me incomodou foram as descrições um tanto quanto técnicas de manobras realizadas no navio. O autor explica tudo de maneira simples e direta, mas eu não consegui guardar todos os nomes, ficando perdido em algumas situações. Apesar disso, o livro é muito bom e mantém a fórmula do primeiro volume da série, os diálogos são muito bem escritos e regados de humor e ironia. Só não fica com nota máxima devido aos pontos já mencionados acima.




Avaliação final:




        

Você também pode gostar de:

0 comentários