Game of Thrones || As visões de Bran Stark

Postado por - segunda-feira, maio 30, 2016

Ontem tivemos mais um episódio de Game of Thrones, o que nos dá exatamente um mês para aproveitarmos o restante da temporada. Apesar de não ter parecido empolgante em um primeiro momento, eu diria que Blood of My Blood foi tão interessante quanto The Door. A diferença está nas cenas: nesse sexto episódio as melhores apareceram em flashs do passado e do futuro. Quem os teve? Bran, óbvio. Além da confirmação (e da reaparição após 5 temporadas) feita por Benjen Stark de que o garoto agora é o Corvo de Três Olhos, ele teve vislumbres do que aconteceu e do que está por vir. Mais uma vez esse personagem (que para mim é o mais poderoso da saga) se encontra no foco da minha atenção na temporada – e da sua também, acredito. Porque por mais que você goste da Daenerys Targaryen, tem de admitir que nessa season ela não está tão legal: prova disso foram os comentários em um grupo que li ontem, onde até fãs da Mãe dos Dragões acharam sua última cena desnecessária...
Enfim, mas vamos focar no que é bom: as visões que Bran teve – agrupei todas de acordo com o que foi abordado, e não pela ordem em que apareceram. Utilizei a Vanity Fair, o Reddit, os livros e a Wiki de Game of Thrones como fonte.



O que mais chamou atenção, pelo menos para mim, foi aquilo que já vi na série: Bran vislumbrou a sua própria queda e a morte dos pais e do irmão. Eu não recordo nesse momento se ele já sabia que Catelyn e Robb foram assassinados pelos Frey e Bolton, mas se desconhecia, acaba de descobrir. Além disso, Bran também revisitou a Torre da Alegria. Ned pergunta mais uma vez onde está sua irmã, e em seguida vemos o que parece uma parte de um corpo ensanguentado com uma mão suja de sangue logo em cima. Seria o corpo de Lyanna Stark e a mão, pertencente à Eddard? Será um trecho do que a gente espera com tanta ansiedade: o nascimento de (muito provavelmente) Jon Snow?


Além disso, Bran vê piromantes sob Porto Real manuseando fogovivo, aparentemente com cautela, mas uma explosão irrompe na segunda leva de visões – descuido dos piromantes ou intencional? Uma visão do que está por vir, certamente... E muitas hipóteses surgiram: seria Bran Stark utilizando o elemento para detonar os white walkers em um futuro extremamente distante (ok, essa foi a teoria mais bizarra)? Ou então seria Daenerys concretizando o sonho de seu pai: BURN THEM ALL? Se formos mais racionais, no entanto, e avaliar a cena segundo o contexto atual da série, é possível que se trate de um momento em que Cersei Lannister utilizará o fogovivo em sua guerra particular contra o Alto Pardal. Por que chegar a esse extremo? Será que Tommen, como reza a profecia, morrerá antes desse acontecimento, o que enlouquecerá a mãe, ou  será morto em decorrência dele? Seria possível que Cersei, em seu desespero para se vingar e fazer seus inimigos pagarem, tirará a vida do próprio filho (ainda que sem querer)? Quantas conjecturas, minha gente... Mas uma coisa é certa: o caos recairá sobre Porto Real.


Bran tem flashs da batalha de Hardhome/Durolar, incluindo a nossa crush do episódio 9 da quinta temporada (que no final acabou se tornando uma wight para nossa tristeza). O Rei da Noite aparece diversas vezes: transformando o bebê de Craster, trazendo os mortos de volta à vida, observando a batalha desenrolar. Bran assiste Jon Snow matar um dos companheiros white walkers do Rei da Noite com sua espada de aço valiriano. Ele também vislumbra mais uma vez a origem das criaturas pelos Filhos da Floresta e o momento em que foi tocado e marcado no episódio The Door.


Ah, os dragões. Bran os vê também. Um dragão sobrevoando Porto Real não é exatamente novidade, pois foi uma visão que o Stark teve quando tocou o represeiro na quarta temporada. Além disso, ele assiste Daenerys saindo das cinzas das piras de Khal Drogo e Mirri Maz Duur, e também um dragão em pleno vôo, aparentemente com alguém montado em si, o que fez muita gente especular que talvez seja a cena em que Daenerys finalmente chegue em Westeros. As silhuetas que apareceram, aliás, podem ser de Drogon ou podem não ser, bem como podem pertencer ao futuro ou ao passado. Temos de aguardar mesmo pra saber.


Os corvos, como sempre, estão presentes, incluindo o corvo de três olhos (o animal mesmo). Revisitar a cena em que Bran cai da torre quebrada me fez pensar se os corvos que ele alimentava quase sempre não estavam ali, não o atraíram, seguindo ordens do próprio Bloodraven. Será que foi tudo intencional e arquitetado para que Bran caísse da torre e ficasse inconsciente por tempo suficiente para que o Corvo de Três Olhos lentamente entrasse em contato com ele? Bran Stark estava predestinado a ser quem é (independentemente de queda ou qualquer outro acontecimento), ou foi escolhido segundo o seu potencial?


Uma das cenas que mais achei interessante: o Rei Louco – Aerys II Targaryen. Bran o vê no Trono de Ferro, com os cabelos prateados e o olhar desvairado, enquanto grita BURN THEM ALL. Também assistimos o assassinato do rei, que é o exato momento em que Jaime se torna o Regicida, inclusive mostrando o Lannister sentado no Trono de Ferro. Aliás, o pré-julgamento das pessoas sobre Jaime soa injusto quando você descobre que ele matou Aerys Targaryen para impedi-lo de queimar toda Porto Real, né? Desonra, no sentido mais literal da palavra, com certeza houve, pois ele era da Guarda Real e matou pelas costas quem jurou proteger. Contudo, quantas vidas foram salvas diante dessa atitude? Ninguém sabia das intenções do Rei Louco, então foi fácil acusar o Jaime (e coube a ele suportar as acusações pelo resto da vida).

Ok, agora vamos teorizar: ouvimos mais de uma vez Aerys gritando BURN THEM ALL: não apenas quando aparecia em cena, mas também quando havia apenas wights e white walkers.  Isso poderia ter sido proposital por parte dos produtores? Fazer com que a gente associe a frase aos piores inimigos dos homens? Burn them all é um comando bem compreensível quando se está enfrentando uma horda de mortos-vivos do capeta que está sedenta por enfiar lanças no seu coração. Estaria se confirmando a teoria de que o enlouquecimento de Aerys é culpa de Bran e que o comando sempre se referiu à torrar as criaturas, e não Porto Real? 
Como a gente bem sabe, Walder/Wyllis teve um vislumbre da própria morte quando Bran usou seu corpo do passado para controlar o Hodor lá no futuro. Aquilo o traumatizou tão profundamente ele adquiriu a afasia de expressão, um transtorno que faz com que a pessoa tenha muita dificuldade em se comunicar com o mundo exterior. Aerys II Targaryen, no entanto, não viu a própria morte, e talvez por isso não tenha sido tão afetado. Mas será que, como Hodor, embora em grau menos grave, ele viu o futuro e ficou traumatizado? Repetindo a frase que pode ter ouvido na visão, mas não conseguindo compreendê-la do modo correto?  
Por fim, se você reparar, Bran Stark viu muita coisa em um intervalo de tempo muito menor do que o normal. Acontecimentos e visões importantíssimos sobre os quais havíamos apenas ouvido falar, e que a gente nem sabia que aconteceria ainda. Isso indica que ele está muito poderoso e confirma o que Benjen afirmou, bem como o que o Corvo de Três Olhos disse no quinto episódio: está na hora de você se tornar eu. Não foi o que já aconteceu? Será que no início de Blood of My Blood Bran Stark estava recebendo um upgrade enquanto era arrastado por Meera? O que uma criança com tão pouca experiência e responsabilidade fará com tamanho poder em mãos? Não me parece tão irracional que enlouqueça o Deus Louco, porque eu sei e você sabe que voltar no tempo e tentar mudá-lo com certeza dará merda, mas os Stark possuem uma inclinação natural a escolhas erradas.



Celly é treinada na técnica krasiana do combate corporal contra terraítas, assim como em esgrima (incluindo com sabres de luz), siglística e é detentora do título de especialista em Defesa Contra as Artes das Trevas. Um dia será Promotora nas horas vagas, se a vida dupla com os Nobres Vigaristas assim permitir. Doze.

Você também pode gostar de:

0 comentários