Resenha || Coração de Aço de Brandon Sanderson

Postado por - quarta-feira, janeiro 04, 2017


  Título da Série: Executores
  Título do Livro: Coração de Aço (1º livro)
  Autor: Brandon Sanderson
  Editora/Tradução: Aleph/Isadora Prospero
  Páginas: 392
  Ano de Publicação: 2016
  Onde Comprar: Amazon || Submarino || Saraiva || Livraria Cultura || Compre aqui e ajude o MeL
  Recomendo também: Resenha do Desbravando Livros


Sinopse “Misteriosamente, pessoas de diferentes origens receberam superpoderes, mas essas pessoas, ao contrário do que se esperava, tornaram-se vilãs. Após tomarem o controle das cidades, eles criaram uma nova realidade distópica, submetendo os humanos a uma vida de servidão. Isso aconteceu há dez anos, quando David viu seu pai ser morto por Coração de Aço. Agora, ele estuda as fraquezas dos supervilões, e quer ajudar o misterioso grupo Executores em sua ousada missão de matar os tiranos um a um.”

Super-heróis tem sido um tema com cada vez mais notoriedade na nossa cultura pop, o que tem alavancado de forma exponencial a indústria cinematográfica e de HQs de editoras como Marvel e DC. É difícil hoje em dia falarmos de cinema, desenhos e até jogos sem citar algo relacionado a essas figuras incríveis.
E em meio a toda essa onda de Batman, Homem-Aranha e Superman nos deparamos com Coração de Aço, escrito por um dos maiores nomes da fantasia atual, Brandon Sanderson, cujo tema principal gira em torno de super-heróis. Ou devo dizer, super...vilões (?).
Depois da Calamidade (um evento estranho caracterizado pelo aparecimento de uma estrela vermelha no céu), algumas pessoas receberam poderes especiais de diversos tipos. Contudo, ao invés do que estamos acostumados a ver, os Épicos (pessoas com superpoder) não viraram os super-heróis, pelo contrário, eles se tornaram vilões, super-vilões, passando a dominar as cidades e submetendo as pessoas comuns à servidão.

“A única coisa que você consegue ver lá em cima é Calamidade, que parece um pouco com uma estrela vermelha ou um cometa brilhante. Calamidade começou a brilhar um ano antes do início da transformação dos homens em Épicos. Ninguém sabe por que ou como ele ainda brilha na escuridão.”

Coração de Aço, publicado aqui no Brasil pela editora Aleph, nos conta a história de David que, aos oito anos de idade, presenciou a morte de seu pai nas mãos de Coração de Aço, um Épico invulnerável e dito ser um dos mais poderosos de todos.
Após transformar Chicago (agora renomeada de Nova Chicago) em aço e fazer com que um de seus subalternos – Punho da Noite – inundasse a cidade numa escuridão eterna, Coração de Aço passou a dominar toda a cidade. Épicos são livres para fara fazer o que quiserem com as pessoas comuns, e por conta disso boa parte da população vive agora em túneis subterrâneos chamados de sub-ruas.
Passando os próximos dez anos estudando os Épicos e suas fraquezas, e elaborando um jeito de derrotar aquele que assassinou seu pai, David acaba conhecendo o misterioso grupo Executores, cujo único objetivo é matar Épicos. Com esse encontro as chances de obter sua vingança se tornam cada vez mais possíveis pois David tem uma informação que ninguém mais tem. Ele viu Coração de Aço sangrar.

“Eu sei, melhor do que qualquer outra pessoa, que não há heróis vindo nos salvar. Não há Épicos bons. Nenhum deles nos protege. O poder corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente.”

Sanderson criou um ambiente distópico e inusitado, que passa a ideia de “opressão” e uma ausência de esperança em super-heróis, seguindo a ideia de que “o poder corrompe”, e nos delicia com uma excelente história, com personagens divertidos e uma trama envolvente que foge do padrão. O autor atribui uma nova roupagem às tramas de super-heróis, porém sem perder a essência do gênero e de sua escrita característica.
Além disso o livro é narrado em primeira pessoa e é muito legal (e engraçado) ver os pensamentos de David ao longo da narrativa, principalmente em relação às suas tentativas frustradas em elaborar metáforas e sobre Megan, integrante dos Executores.
O grupo dos Executores é comandado por Prof, um homem muito respeitado e misterioso, e é composto por pessoas comuns que com a ajuda de ferramentas especializadas como jaquetas de proteção, luvas capazes de transformar metal em pó e armas de fogo, combatem os Épicos ao redor do mundo.
É interessante ver as teorias acerca das fraquezas de cada Épico e muitas vezes nos pegamos elaborando teorias junto com os personagens sobre possíveis estratégias de como derrotar os Épicos. As cenas de ação são estonteantes e andam em um bom ritmo, sendo muito fácil de imaginá-las nas telas do cinema.

“Você provavelmente já viu fotos de Coração de Aço, mas deixe-me dizer que fotos são completamente inadequadas. Nenhuma fotografia, nem vídeo ou pintura jamais poderia capturar aquele homem. Ele usava preto. Uma camiseta justa sobre um físico inumanamente largo e forte. Calça solta, mas não folgada. Não usava máscara, como alguns dos primeiros Épicos, mas uma capa prateada magnífica flutuava atrás dele.”

Maaaas... como não podia faltar em um livro de Brandon Sanderson, temos um final surpreendente e bem inesperado, mas incrivelmente satisfatório e sensacional com um plot twist daqueles de deixar sua boca aberta enquanto lê.
Vale lembrar que a série Executores não está inserida no universo Cosmere de autor.
Bom, fica aqui a dica de leitura da vez e lembrem-se...

Onde existem vilões, existirão heróis. Aguarde. Eles virão.


 Este post foi escrito por Fabio Otsuka.


Você também pode gostar de:

0 comentários